domingo, 19 de abril de 2009

Centro Democrático de Macau

Cópia do jornal do CDM em 1975
Cartaz de propaganda eleitoral da Associação para a Defesa dos Interesses de Macau

O Centro Democrático de Macau (CDM), em chinês 澳門民主協會, é uma associação política de matriz portuguesa fundada a 30 de Abril de 1974, que se propõe contribuir para o exercício dos direitos civis e políticos e participar na vida política. No dia 30 de Abril de 1974, reunia-se pela primeira vez no restaurante Fat Siu Lau um grupo de cidadãos conotados com a esquerda. Foi a primeira reunião do CDM, e teve como objectivo celebrar o advento da nova era política instituída pela Revolução de 25 de Abril, noticiava a Gazeta Macaense.
O principal tema da fase inicial da CDM foi a discussão em torno da continuidade do Governador de Macau, o Sr. Nobre de Carvalho, que o CDM repudiava, em oposição à facção mais conservadora, agrupada na Associação de Defesa dos Interesses de Macau (ADIM), fundada por Henrique Senna Fernandes, que advogava a manutenção no cargo.
O CDM foi um dos movimentos cívicos que participou nas eleições realizadas a 25 de Abril de 1975 para a Assembleia Constituinte de Portugal, pelo círculo eleitoral de Macau. Obteve apenas 1 030 votos, não conseguindo eleger qualquer deputado. Teve no passado um protocolo politico com o Partido Socialista Português, quando ainda mantinha algumas actividades políticas em Portugal. Actualmente, só mantém actividades em Macau.
No início, o CDM conseguiu eleger membros para a Assembleia Legislativa de Macau (AL), mas, no passar dos anos, devido à enorme evolução sócio-política decorrente em Macau (principalmente com o aparecimento de novos movimentos civico-políticos de matriz chinesa), o CDM começou a experimentar um grande declínio.

Gazeta Macaense, edição de 22 de Março de 1975, com notícias várias sobre a campanha eleitoral

Sem comentários:

Publicar um comentário