quinta-feira, 21 de maio de 2009

Hawker Osprey III


Foram integrados na Aviação Naval em 1935 e durante algum tempo serviram a bordo dos avisos Afonso de Albuquerque e Bartolomeu Dias, sendo os únicos aviões embarcados da Armada. Após serem substituídos a bordo por canhões anti–aéreos, estes dois aviões foram destacados para o C. A. N. de Macau, onde serviram até 1941.
Outros seis foram adquiridos pelo Ministério das Colónias para o C.A.N. de Macau. Tinham um motor Rolls Royce Kestrel II – M 5 de 630 h.p. atingindo uma valocidade de 282 Km/h. e uma autonomia de 600 Km.
O CAN, Centro de Aviação Naval de Macau era uma hidrobase instalada na ilha da Taipa em 1927 para apoio às forças navais que combatiam a pirataria nos mares da China. O centro foi desactivado em 1933 mas foi novamente activado em 1937, por ocasião das guerras civis chinesas. Em 1940 foram construídas novas instalações no Porto Exterior, sendo para aí transferido o centro. Em 1942 foi definitivamente desactivado.
Em 1956 o território nacional metropolitano e ultramarino foi dividido em três grandes regiões aéreas, que passam a exercer o comando operacional das unidades aéreas estacionadas na sua área. Desde esse ano e até 1974 Macau ficou inserido na 3º Região Aérea que abrangia ainda a Índia Portuguesa, Timor e Moçambique, onde ficava o comando da região, na cidade de Lourenço Marques.

Sem comentários:

Publicar um comentário