sábado, 4 de março de 2017

João António Ferreira Lamas

Morreu esta sexta-feita João António Ferreira Lamas. Foi aluno do Colégio Militar, formou-se em engenharia no Porto e interessou-se pela Ásia por influência do seu trisavó paterno ainda no século XIX. António Gonçalves Lamas, era um comerciante de Lisboa com negócios no Extremo Oriente tendo aberto em Lisboa a primeira loja de chá. Apesar de nunca ter residido em Macau, JAFL aumentou o interesse pela história e cultural locais por via do casamento com Ercília Maria de Sousa Nolasco da Silva, membro de uma antiga e prestigiada família macaense.
Visitou Macau pela primeira vez em 1971e apercebeu-se que praticamente já não se fazia comida macaense, “a não ser a dos chás-gordos [misto de chá e de jantar, servido de pé em dias festivos, com iguarias salgadas e doces, frias e quentes] no Palácio do Governo e no Leal Senado, devido à saída continuada de famílias tradicionais macaenses do território a partir da II Guerra Mundial”, diria ao jornal Ponto Final em 2009.
Dedicou-se então ao estudo da gastronomia macaense e já na década de 1990, como membro da direcção da Casa de Macau em Lisboa (de que é sócio benemérito), fez um pedido para que os sócios lhe dessem receitas macaenses. Conseguiu recolher 800, das quais publicou 600 no livro “A Culinária dos Macaenses” que teve duas edições, em 1995 e 1997.
O livro serviria ainda de base para uma novo título, editado em 2009, com o nome "Culinária Macaense - 100 Especialidades”, uma edição trilingue.
JAFL,foi ainda membro do Conselho de Curadores da Fundação Casa de Macau.
Ao lado: "A Culinária dos Macenses", da autoria de João António Ferreira Lamas. Lello Editores, 1997.
Fotografia de Ângelo Vieira. Prefácio de Jorge Forjaz.
Num próximo post abordarei com mais detalhe o conteúdo destes livros.

Sem comentários:

Publicar um comentário