quarta-feira, 29 de março de 2017

A bebida do 'imperialismo'

A estreia da Coca-Cola na China deu-se em 1927 mas as vendas seriam terminadas em 1949 com a subida ao poder dos comunistas. Foi por esta altura que surgiu em Macau a Coca Cola...
Após 30 anos de interregno, em Janeiro de 1979, com o reatamento das relações diplomáticas entre a China e os Estados Unidos, chegaria a Pequim (oriundo de Hong Kong) o primeiro carregamento de 3 mil caixas com garrafas de Coca-Cola, a bebida-símbolo do imperialismo e do modo de vida do capitalismo ocidental tão rejeitado pelo poder político na China. Tendo por base um acordo assinado em Dezembro de 1978 (Mao Tse tung morrera em 1976 sendo sucedido por Deng Xiao Ping) a empresa estava autorizada a vender o produto, mas apenas a estrangeiros e restringida a certos locais como alguns hotéis em Pequim, Xangai e Guangdong. Depressa a situação iria alterar-se.
Imagens 1950/60: Largo do Senado, Rua do Campo e Largo da Companhia de Jesus
A verdade é que desde sempre ficou entre o povo chinês a sede pela bebida. A designação Coca Cola tem tradução em chinês (mandarim) por (kekou kele- 可口可乐), o equivalente a alegria deliciosa.
Não obstante as dificuldades iniciais, aos poucos a marca foi singrando no mercado chinês e em 1983 abriu a primeira fábrica na China (Guangdong). Em 1984, quando o presidente norte-americano, Ronald Reagan, visitou a China já a revista Time colocara na capa da edição de 30 de Abril uma fotografa que ficaria para a história... a de um chinês com uma garrafa da conhecida marca na mão tendo como fundo a grande muralha... Actualmente a China representa o 3º maior mercado da Coca Cola no mundo.

Sem comentários:

Publicar um comentário