quarta-feira, 30 de abril de 2014

Final do século XIX: curiosidades

I
Em 1869 o mapa do expediente da Procuratura dos Negócios Sínicos de Macau, fornecia, entre outros, os seguintes indicadores: 15 ‘chapas’ recebidas das autoridades chinesas; 9010 contratos de emigração registados; 63 licenças aos faitiões.
II
No termo do ano lectivo de 1870, no Seminário de S. José, foram premiados os alunos que estudavam filosofia. Na ‘Aula de Philosophia Racional’: Efraim Manasses da Silva, Hermenegildo Bastos, Lourenço Marques Júnior. Na ‘Aula de Philosophia Natural’: Lourenço Marques Júnior. Na ‘Aula de Lógica’: Evaristo da Rosa, Clodualdo d’Almeida, Carlos Osório, António d’Almeida, Felix Lopes Júnior, Francisco Osório, José Maria de Jesus, António Nunes Júnior, Izidoro d’Almeida. Na ‘Aula de Rhetorica’: Bomfílio Diniz, João d’Almeida.
Vista em 1870. Foto John Thomson
III
Miguel Pereira Simões (Macau, 1787-Macau, 1874), secretário aposentado da Junta da Fazenda Pública, Cavaleiro da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa e Comendador da Ordem de Cristo : “Serviu com dedicação o seu país, viveu honradamente e morreu pobre”. Raro e nobre epitáfio.
IV
Numa das sessões do Conselho de Guerra, no dia 21 de Novembro de 1887, foi absolvido, por maioria, o réu Serafim Fernandes, soldado Nº 46/791 da 3ª companhia da Guarda Municipal, acusado que estava do “crime de cobardia”. Era um crime que implicava a condenação à morte.
V
A Estação Naval Portuguesa da China abriu um concurso para a arrematação dos artigos necessários para consumo a bordo dos navios da marinha de guerra nacional, desde o 1º de Janeiro até 30 de Junho de 1888.
Entre os variados itens (escrituração, máquina, limpezas, tintas e caiações, madeiras, amarrações, tecidos, pregarias, cordoame, diversos), privilegiaremos dois:
1º. ‘Mantimentos’: aguardente, arroz, açúcar ordinário, azeite de oliveira, bacalhau, bois vivos e capim para eles, bolacha ordinária, café em grão, feijão branco e encarnado, grão de bico, macarrão, pão alvo, peixe fresco e salgado, sal, vaca fresca e salgada, vinagre, vinho de pasto.
2º. ‘Dietas’: açúcar fino, chocolate, extracto de carne, farinha de trigo, latas com bolacha fina, chá, hortaliças, leite, manteiga de porco e de vaca, toucinho, tapioca, vinho do Porto.
VI
O Chefe do Serviço de Saúde, Dr. José Gomes da Silva, coloca esta informação no seu Relatório de 1886: “ A raposa, vulpes hoole Swin, muito semelhante à que se encontra em Portugal, tem sido caçada na própria península de Macau”.
 Luís-Gonzaga-gomes-1VII
O Ministério dos Negócios do Reino, através da direcção-geral de administração política e civil, fez saber que no dia 22 de Abril de 1888, “o súbdito china Lu-cao foi naturalizado português”. Em Junho de 1890, Lu-cao será agraciado com o título de Cavaleiro da Ordem Militar de Nosso Senhor Jesus Cristo, e em 12 de Abril de 1894 será Comendador da Ordem Militar de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa.
VIII
Joaquim Travassos Valdez, cônsul geral de Portugal em Xangai, oficia ao governador de Macau, no dia 23 de Abril de 1888, sobre a decadência do comércio português na China: “São bem raros aqueles produtos que depois de terem seguido a longa, sinuosa e cara trajectória de Espanha, França ou Londres, conseguem embarcar para a China e chegar puros e com qualidades recomendáveis ao consumo! A nenhum português europeu é desconhecido o miserável contraste, por exemplo dos vinhos do Porto e da Madeira, anunciados por quase todos os armazéns do Extremo Oriente, com as preciosas qualidades e riquezas dos nossos vinhos daquelas regiões! A maior parte destes vinhos são preparados e fabricados no estrangeiro, e será quase impossível, por este consumo de vinhos falsificados, calcular-se a verdadeira quantidade importada do país”. Travassos Valdez apresenta diversas soluções e alvitra que um novo tratado de amizade e de comércio com a China era susceptível de resolver alguns dos maiores problemas.
IX
O Regulamento da Escola Central de Macau tratou “dos castigos” com estas subtilezas: “Os castigos devem ser raros, úteis, razoáveis e infligidos com moderação e sem cólera. Os castigos empregados na escola serão: 1- repreensão particular; 2- repreensão pública; 3- perda de bons pontos; 4- detenção com trabalho no tempo de recreio; 5- penitências moderadas; 6- exclusão do quadro de honra; 7- separação dos outros alunos; 8- expulsão temporária; 9- expulsão perpétua”. Este regulamento foi aprovado no dia 15 de Junho de 1889.
X
Do excelente discurso de posse do Governador Custódio Miguel de Borja, proferido no dia 21 de Outubro de 1890, retenho este parágrafo: “asseguro a todos sem distinção de nacionalidade, raça ou origem, o mais livre exercício dos seus direitos a par da mais sólida garantia dos seus foros legítimos. E não só esse será o meu credo como o de toda a autoridade que, sob as minhas ordens ou por minha delegação, directamente servir”.
XI
O programa da Banda de Música da Guarnição de Macau, na quarta-feira, 1 de Janeiro de 1896, das 7 às 9 p.m., em frente do Quartel-General: 1º. Marcha “O Ano Bom”; 2º. Trechos da Ópera “Fausto”; 3º. Mazurka “La Reine de Bals”; 4º. Valsa “Adelaide”; 5º. Trechos da Ópera “Génévieve de Brabant”; 6º. Bolero “Séville”; 7º. Valsa “Christmas Roses”; 8º. Galope “Immer Fidel”; 9º. Hino da Carta Constitucional.
XII
O bacharel Camilo de Almeida Pessanha é nomeado conservador do registo predial da comarca de Macau, no dia 23 de Fevereiro de 1899.
XIII
Em Setembro de 1899 foram abatidos no matadouro de Macau 277 bois e 2577 porcos.
XIV
Mateus António Lima, professor do Liceu e bibliotecário da Biblioteca Nacional reporta que em Outubro de 1899 houve 35 leitores e 42 livros consultados, monopolizando a literatura e a história a preferência dos frequentadores.
 XV
Aviso emitido pela Secretaria Geral do Governo da Província de Macau, no dia 27 de Novembro de 1899: “Faz-se público para conhecimento de quem possa interessar que, o vapor ‘Australian’ da companhia da Austrália, largará deste porto para Timor, no dia 8 do próximo mês de Dezembro. Concedem-se passagens gratuitas a colonos indígenas que queiram ir estabelecer-se naquele Distrito”. 
XVI
No dia 30 de Dezembro de 1899 foram aprovados os estatutos da Associação de Beneficência Ka-Sin-Tong, localizada na Taipa. Esta “associação é formada por meio de subscrição feita entre homens filantrópicos e tem por fim o seguinte: distribuir medicamentos próprios de cada estação sob a forma de pílulas e pós; curar gratuitamente os enfermos; fazer prelecções; distribuir livros; recolher papeis escritos e fazer outras obras pias”.
Selecção de António Aresta

Sem comentários:

Publicar um comentário