segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Novas obras de Lio Man Cheong

Lio Man Cheong, um dos mais conceituados pintores da actualidade em Macau, elaborou recentemente uma série de novos trabalhos - aguarelas - dedicada à indústria dos panchões. Outrora foi uma das mais significativas no território mas hoje desaparecida resta apenas uma fábrica desactivada,  a Iec Long, na Taipa.
Nascido em 1951 em Zhuhai (China), Lio Man Cheong vive em Macau desde criança (chegou com 10 anos). Começou a expor o seus trabalhos na década de 1970. Do seu currículo faz ainda parte - até à década de 1990 - a elaboração dos anúncios de grandes dimensões usados pelos cinemas locais para anunciar os filmes em exibição.
Sugestão: 
Curta-metragem "Iec Long", de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata.
Short film "Iec Long" by João Pedro Rodrigues and João Rui Guerra da Mata.
"For Iec Long, we worked with real elements: archival imagery, historical documents, anthropological and cultural research... But first and foremost we're storytellers, we work from within our own experience. On one hand, documentaries continue to play an important role on defining, exposing and transforming social realities, but on the other hand, we find storytelling through image and text most riveting when films, which may incorporate the essential qualities of traditional documentaries, are not fully objective and neutral. And don't fully transmit the truth, because the idea of an inherent truth is in itself a fallacy.." 
The directors JPR and JRGM.
O processo de produção tinha mais de uma dezena de fases, muitas delas em modo artesanal e num contexto de condições precárias em que jovens mulheres e crianças trabalhavam manuseavam o material explosivo como forma de sustentar as famílias.


Sem comentários:

Publicar um comentário