quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Telemóveis no início da década de 1990

Troço final da Avenida da Amizade: hotel Presidente, hotel Lisboa e edifício da Polícia...

1991: o serviço telefónico móvel (Telemóvel) lançado em Macau em Novembro de 1988, atingiu no final do mês de Dezembro do ano passado os 2.226 assinantes, disse à Lusa fonte da CTM. A rede Telemóvel da Companhia de Telecomunicações de Macau (CTM) cobre a região de Macau, a colónia britânica de Hong Kong, a província de Guangdong e a cidade de Xangai na República Popular da China. As licenças, que em Novembro de 1990 correspondiam a dois mil assinantes, são válidas por um ano e emitidas pelos Correios e Telecomunicações de Portugal (CTT). A taxa de assinatura anual para o Telemóvel oscila entre 2.600 patacas em Macau, e 3.500 Patacas na província de Guangdong para três áreas itinerantes. Além da taxa de assinatura, os utentes têm que pagar uma taxa de utilização por minuto para chamadas recebidas e/ou originadas, que oscila entre 1,10 patacas, em Macau, e 3,50 patacas em Xangai.
Nesta vista parcial da baía da Praia Grande no início da década de 1990 (com a Penha ao fundo), destaque para o Campo dos Operários ao lado da Escola Comercial; o edifício do Liceu já demolido; o hotel Sintra e os edifícios D. Leonor e Luso-Internacional.
Ponte Nobre de Carvalho e Porto Interior
Fotos publicadas no jornal Macao Daily News

Sem comentários:

Publicar um comentário