sábado, 10 de maio de 2014

Impresso em 1590 "no porto de Macau do Reino da China"

Diálogo sobre a Missão dos Embaixadores Japoneses à Cúria Romana, Tomos I e II – Prefácio, tradução (do latim para português) e comentário de Américo da Costa Ramalho e estabelecimento do texto latino de Sebastião Tavares de Pinho, Co-edição do CCCM e da Imprensa da Universidade de Coimbra, 2009.
Trata-se do primeiro testemunho de uma missão diplomática do mais alto nível entre o império do Japão e a Europa do século XVI. Conta a história de quatro japoneses que partiram do Japão em 1582 e é uma obra da maior importância para o estudo das relações entre o Oriente e o Ocidente. Composta segundo as indicações do padre visitador Alessandro Valignano, passada para latim, foi escrita para mostrar a Europa aos japoneses e, inversamente, para revelar o Japão aos europeus, que do país iam tendo conhecimento pelas cartas dos jesuítas, com o objetivo de despertar novas vocações evangelizadoras e atrair ao Japão apóstolos em maior número, e mais abundante ajuda financeira.
Impressa originalmente em latim, em 1590, no “porto de Macau do Reino da China”, esta obra de Duarte de Sande, S.J. (1531-1600) é um dos tesouros da história cultural de Macau e das relações interculturais da Europa com a China e o Japão.
No prefácio assinado por A. C. Ramalho pode ler-se: "Duarte de Sande (Guimarães, 1531 - Macau,1600) professou na Companhia de Jesus, na casa de São Roque, em Lisboa, em 156 2. Ensinou no Colégio das Artes de Coimbra, então entregue aos jesuítas, a cadeira de Retórica. Para o Oriente, partiu em 1578: foi reitor do Colégio de Baçaim na Índia, e do Colégio de Macau, na China. Na Miscelânea manuscrita n.o 993 da Biblioteca da Universidade de Coimbra, há trabalhos literários da sua autoria, nomeadamente, dois discursos em louvor da Rainha Santa Isabel, um pronunciado em 15 72 e outro em 1574. Dou o título deste  último: «De laudibus diuae Elisabethae Lusitanorum Reginae Oratio 2a. habita ab Eduardo de Sande Conimbricae 15 74» A data: 28 de Agosto de 1574."
Originalmente a obra intitulava-se "Itinerário de quatro Príncipes japoneses, mandados á Sanctidade de Gregorio XIII, e de tudo quanto lhes succedeu até se restituirem ás suas terras. Macau, no Collegio da Companhia 1590.

Sem comentários:

Publicar um comentário