sexta-feira, 16 de maio de 2014

Casa de Penhores e Torre Prestamista

Casa de Penhores (centenária e hoje museu) na San Ma Lou e por trás a torre prestamista na Rua do Bocage. Postais do final do século XIX com uma perspectiva do Porto Interior sobre o Largo da Caldeira permitem visualizar a imponência destes edifícios na época.A Casa de Penhores Tak Seng On (Virtude e Sucesso) foi fundada em 1917. A arquitectura, decoração interior e mobiliário seriam muito semelhantes às antigas casas de penhores da China naquela época. Segundo Leonel Barros, estes edifícios (torres) "assumem o formato de um paralelepípedo quadrangular, com uma média de sete pisos de altura, exibindo nas paredes laterais (a partir do segundo piso) estreitas aberturas semelhantes às seteiras dos antigos castelos, que serviam para vigiar e para disparar armas de guerra contra o inimigo".
«Não há visitante estrangeiro, primeira vez chegado a qualquer cidade chinesa, que não fique surpreendido com umas estranhas e sombrias construções com aspecto de torres de vigia, que surgem espalhadas em óptimas situações estratégicas, dominando com a sua rígida altura o confuso e baixo casario de diversos bairros. As sua janelinhas, muito pequenas e estreitas, gradeadas de ferro e reminiscentes das barbacãs de velhos castelos, evocarão decerto no seu espírito, as tumultuosas épocas de desordenados fossados, acaudilhados por ambiciosos barões feudais, sempre impetuosos e sempre irrequietos, épocas essas em que os habitantes dos velhos burgos se viam forçados a encerrar-se dentro das suas fortalezas, para defenderem as suas vidas e as dos seus.
Ora esses edifícios maciçamente construídos de tijolo cinzento, embora fossem capazes de sustentar um assalto, não se integravam contudo no sistema de fortificações das cidades chinesas, pois são simplesmente "casas de penhor", uma das instituições das mais importantes, na curiosa e complexa sociedade chinesa.»

Luís Gonzaga Gomes, «Casas de Penhor», in Chinesices. ICM, 1994

Sem comentários:

Publicar um comentário