quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Luigi Versiglia: 1873-1930

Luigi Versiglia foi um prelado, missionário, mártir e santo da Igreja Católica Romana. Pertencia aos missionários salesianos italianos, tendo vivido em Macau. Foi assassinado na China em conjunto com o também missionário salesiano São Callisto Caravario. Em 1885 partiu para Turim (tinha 12 anos) para estudar com os salesianos de Don Bosco com a intenção de ingressar na universidade para ser veterinário. Poucos dias depois da morte de João Bosco, a 11 de Março de 1888, decidiu renunciar à carreira de veterinário e tornar-se salesiano para ser missionário. Entra para o noviciado nesse mesmo ano tendo obtido a licenciatura em 1893 e a ordenação sacerdotal em 1895. A 19 de Janeiro de 1906 sai de Itália a primeira expedição de missionários salesianos com destino à China dirigida por Verisiglia. O Bispo de Macau, D. João Paulino de Azevedo e Castro, acolhe a chegada dos Salesianos, entregando-lhe a direcção de um orfanato (Asilo dos Órfãos). Em 1910 com a implantação da República em Portugal, é imposto um regime anticlerical em Portugal e nos seus territórios do Ultramar. As autoridades de Macau são obrigadas a expulsar os salesianos, que a 29 de Novembro de 1911 mudam-se para Hong Kong.
Na época a Diocese de Macau não só compreendia a colónia portuguesa mas também uma extensa região do interior da China. O Bispo de Macau confiou de novo aos salesianos um orfanato no distrito de Heung Shan em 1911. Por causa de uma monção que destrói a residência os salesianos de Luigi Versiglia mudam-se para Shek Ki.
Por esta altura Luigi Versiglia divide o seu tempo entre Macau e a China. Em 1915 constrói em Macau uma obra de maior dimensão, oficinas modernas e uma escola de comércio. Em 1918 os salesianos começam a trabalhar nos distritos mais setentrionais de Guangdong.
Em 1920 o território missionário salesiano foi elevado a Vicariato Apostólico, do qual Luigi Versiglia é nomeado como o seu primeiro bispo a 9 de Janeiro de 1921. Em 1922, já monsenhor, Versiglia faz uma visita a Itália, onde Callisto Caravario se oferece para ajudar no seu labor missionário na China.

No Verão de 1926 começam a surgir queixas contra o Cristianismo e os estrangeiros em Shiw Chow. No ano seguinte, colocaram na Escola Don Bosco dois manifestos em tela, nos quais se incitavam os alunos a deixar a escola cristã, acompanhados de insultos contra os estrangeiros. A 13 de Dezembro de 1927, os protestos radicalizam-se e todas as igrejas e missões de Shiw Chow são incendiadas. O ambiente de hostilidade prossegue nos anos seguintes.
A 24 de Fevereiro de 1930 Luigi parte com o padre Calixto Caravario e três alunas das salesianas para Linchow. No dia seguinte, durante a viagem, foram presos por ladrões que exigiram o pagamento de um resgate para os deixar prosseguir. Os bandidos abatem os salesianos a tiro e capturam as raparigas. Os restos mortais de monsenhor Versiglia, tal como os do padre Caravario, foram repatriados para a Itália.
Em 1976, o papa Paulo VI declara Luigi Versiglia e Callisto Caravario como mártires da Igreja. Foram beatificados a 15 de Maio de 1983 pelo Papa João Paulo II e canonizados a 1 de Outubro de 2000.
Sugestão de leitura: Luigi Versiglia E Callisto Caravario - Mártires Salesianos Na China (Vol. V), de Luís Cunha, Edição IIM.
PS: EM Macau existe uma escola com o nome de Luigi Versiglia.

Sem comentários:

Publicar um comentário