domingo, 4 de agosto de 2013

Exposição "O Clarim 65 anos: mil imagens - uma história"

Esta segunda-feira, em Macau, a Fundação Rui Cunha inaugura a exposição “O Clarim, 65 Anos – Mil Imagens, Uma História”. A mostra “insere-se nas comemorações dos 65 anos do jornal". Dos que são publicados actualmente em língua portuguesa, é o mais antigo. Em termos de título tem até mais de 65 anos de existência já que surgiu em 1943.
No espaço da exposição na Praia Grande os visitantes vão poder encontrar “verdadeiras relíquias” da imprensa local, como o primeiro número d’O Clarim, publicado a 2 de Maio de 1948, sob o lema “Por Deus, pela Pátria” e com cabeçalho assinado pelo pintor russo George Smirnoff, que na altura vivia em Macau. Destaque ainda para outras primeiras páginas de momentos significativos da história mais recente do território (p.e., a edição de 8.12.1966) e das inúmeras fotografias que retratam Macau nos últimos 65 anos.
“O Clarim, 65 Anos – Mil Imagens, Uma História” é uma iniciativa conjunta da Fundação Rui Cunha e do jornal O Clarim que conta ainda como parceiros o Consulado-Geral de Portugal em Macau e Hong Kong, e o Instituto Português do Oriente (IPOR).

Sem comentários:

Publicar um comentário