quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Estátua de Jorge Álvares: 1954

Governador discursa
Director das Obras Públicas discursa
No dia da inauguração em 1954
Ca. de 1959 (cima) - Década de 1960 (baixo) Os portugueses iniciaram os seus contactos com a China em 1513, quando Jorge Álvares, por determinação do primeiro capitão de Malaca, Rui de Brito Patalim, se dirigiu às costas da China em viagem exploratória, tendo aportado à ilha de Tamão (actual Lin-Tin).
Este feito, o primeiro contacto português com a China, foi alvo de uma homenagem em forma de estátua em 1954. A idei aterá partido do Ministro do Ultramar que em 1952 visitou Macau.
A inauguração ocorreu "num dia de sol radioso (...). Momentos antes da chegada do Sr. Governador da Província, almirante Joaquim Marques Esparteiro, rodeavam o monumento o Rev. Chantre Morais Sarmento, em represnetação do prelado da diocese, Dr. Alberto Jorge, deputado à Assembleia Nacional, coronel Cyrne Pacheco, comandante militar da Província, capitão-tenente Aguiar Basto, comandante da Força Naval, representante do poder judicial, autoridades civis e militares, muitas senhoras, corpo consular acreditado em Macau, membros das comunidades chinesas e estrangeiros dos mais categorizados e inúmeras pessoas".Estiveram ainda presentes a esposa do Governador, D. Laurinda, e a filha, "senhorinha" Maria Helena, o director das Obras Públicas, Engº José dos Santos Baptista, e o presidente do Leal Senado, António Magalhães Coutinho.
Foi construída em Portugal e enviada para Macau a bordo do navio "Índia". Aquando da inauguração, a sua localização (que nunca se alterou até hoje) era das mais nobres de Macau, na então denominada Av. Dr. Oliveira Salazar (o nome mudou para Av. da Amizade após o 25 de Abril de 1974), em plena Praia Grande.
Excerto do discurso do Governador de Macau no dia da inauguração:
"Aberto concurso no Ministério do Ultramar, foi o projecto do pedestal e da estátua confiando ao escultor português Euclides Vaz, a qual é esculpida num monólito de mármore de lioz. A estátua chegou a Macau em fins de Maio passado, a bordo do paquete Índia, tendo a Repartição das Obras Públicas elaborado o projecto de localização e montagem do monumentoe posto o concurso a obra, a qual foi adjudicada ao empreiteiro chinês Vá San. A estátua foi eregida da Avenida Salazar, no largo fronteiro ao palácio das Repartições, local que, pode dizer-se, é a sala de visitas de Macau."

Sem comentários:

Enviar um comentário