segunda-feira, 30 de março de 2009

Santa Casa da Misericórdia

O bispo D. Melchior Nunes Carneiro Leitão, bispo de Niceu, patriarca da Etiópia, não foi bispo de Macau mas "Governador do Bispado", como bispo da China, Japão, Coreia e ilhas adjacentes. Foi o grande impulsionador dos melhoramentes da cidade na sua época. No ano em que chegou a Macau, 1569, fundou o Hospital de S. Lázaro, de S. Raafel e a Confraria da Misericórdia. É esta confraria que vai dar origem à Santa Casa Da Misericórdia que desde sempre tem ajudado as pessoas mais pobres.
A construção inicial englobava uma igreja, consagrada à Visitação de Nª. Srª. que foi demolido em 1883 devido ao seu estado de ruína. No princípio do século XIX foi justaposta ao edifício uma falsa fachada, ao gosto neoclássico da época.
A Santa Casa da Misericórdia teve origem numa instituição de beneficência portuguesa, fundada em Lisboa, pela Rainha D. Leonor de Portugal. Desde a sua fundação que a comunidade portuguesa em Macau foi o principal alvo das acções de caridade da Santa Casa da Misericórdia de Macau, funcionando no edifício, desde o início, um hospital, um lar para crianças abandonadas, um lar para idosos e um infantário. Em documentos históricos chineses, a Santa Casa da Misericórdia era chamada “Templo da Remuneração”, pois era o local onde os funcionários da organização de beneficência iam levantar o seu salário.

Sem comentários:

Publicar um comentário