segunda-feira, 30 de março de 2009

Fortaleza da Guia



A construção da Fortaleza da Guia teve início em 1622 e ficou concluída em 1638. Fica a 94 metros de altitude. Estava equipada com sentinelas, depósitos de munições e torres de vigia. Ficava fora das muralhas defensivas da cidade e desempenhava a função de bateria auxiliar, funcionando também como ponto de observação da chegada de navios ou da aproximação de tufões. Abrigava um quartel e uma cisterna de água.
Permaneceu com o estatuto de área militar restrita até 1976, altura em que foi aberta ao público, passando a ser uma das principais atracções turísticas de Macau.
No passado, a fortaleza era aberta ao público apenas no dia 5 de Agosto para a celebração da festa consagrada a Nossa Senhora das Neves e, ao nono dia do nono mês do calendário chinês, em homenagem a Chung Yeung, altura em que se presta culto à memória dos entes queridos falecidos. Manteve praticamente o seu aspecto original até aos nossos dias.
Igualmente construída em 1622, a Capela da Guia, situada no interior da fortaleza, é consagrada a Nossa Senhora da Guia. Em 1996, durante as obras de restauro e reparação levadas a cabo pelo Instituto Cultural, foram descobertos frescos dentro da Capela, que, pensa-se, foram pintados por artistas chineses. As pinturas murais retratam temas bíblicos alternados com representações típicas chinesas, constituindo exemplos perfeitos da conjugação harmoniosa das culturas Oriental e Ocidental. Trata-se de uma obra de qualidade ímpar, não encontrada em nenhuma outra igreja da região. O restauro dos frescos ficou concluído em 2001.
A construção do Farol da Guia foi concluída em 1864, entrando em funcionamento a 24 de Setembro do ano seguinte, facto que o torna no mais antigo farol da China e do Extremo Oriente. Mantém-se em permanente funcionamento desde então.

Sem comentários:

Publicar um comentário