segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

N. Sra. da Conceição: padroeira de Portugal e de Macau

A festa da Imaculada Conceição, comemorada em 8 de Dezembro, foi definida como uma festa universal em 28 de Fevereiro de 1476 pelo Papa Sisto IV. 
Em 25 de Março de 1646 o rei D. João IV proclamou, em Vila Viçosa, Nossa Senhora da Conceição, como padroeira e rainha de Portugal, em agradecimento da restauração da independência de Portugal em relação a Espanha.
"D. João, por Graça de Deus, Rei de Portugal e dos Algarves, etc… Faço saber aos que esta minha Provisão virem, que, sendo ora restituído, por mercê muito particular de Deus Nosso Senhor, à Coroa destes meus Reinos e Senhorios de Portugal; considerando que o Senhor Rei D. Afonso Henriques, meu Progenitor,… tomou por especial advogada sua a Virgem Mãe de Deus, Nossa Senhora, e debaixo dê sua sagrada protecção e amparo lhe ofereceu todos os seus sucessores, Reinos e Vassalos…Estando (eu) ora junto em Cortes com os três Estados do Reino… Com parecer de todos, assentamos de tornar por Padroeira de nossos Reinos e Senhorios a Santíssima Virgem Nossa Senhora da Conceição".
N. Sra da Conceição é um dos quatro padroeiros de Macau, onde a data foi celebrada durante muitos anos com missa pontifical realizada na Sé a que se seguia uma procissão "com a veneranda imagem de Nossa Senhora da Conceição acompanhada de cânticos entoados à Virgem pelas congregações, escolas e colégios que se incorporaram nessa romagem de fé", de acordo com uma notícia de 1953.
Para além de um estátua junto à igreja da Penha virada em direcção ao centro da cidade (na imagem um postal da década 1950), existe uma estátua na Igreja de S. José e na frontaria da igreja Mater Dei, vulgo ruínas de S. Paulo.

Sem comentários:

Publicar um comentário