quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Carta do cônsul britânico: 1940

Carta registada do cônsul britânico em Macau para o seu homólogo em Lisboa. Tem no campo do remetente a sigla O.H.B.M.S., que significa On His Britannic Majesty's Service.
Foi enviada a 12 de Janeiro de 1940 tendo passado por Hong Kong no dia seguinte. Daí seguiu por avião até Portugal onde chegou no dia 27 desse mês. Antes, ainda passou por Itália (Turim) como atestam os carimbos dos dias 20 e 22.
Numa situação normal esta correspondência deveria ter sido enviada num envelope timbrado. Acontece que desde que os japoneses invadiram e ocuparam Hong Kong, Macau ficou sujeito a um embargo naval que provocou a escassez de todo o tipo de produtos, dos alimentos aos simples envelopes.
John Pownall Reeves era o cônsul britânico em Macau na altura. O Reino Unido estava do lado dos aliados e, curiosamente, Reeves tinha como vizinho em Macau o consulado japonês, o inimigo... (imagem abaixo - Hong Kong University Press).
Entre 1937 e 1945 Macau viveu os piores momentos do século XX. Tentei recuperar a memória desses anos no livro "Macau 1937-1945: os anos da guerra" editado há dois anos pelo IIM. Já este ano um outro livro sobre o mesmo tema foi publicado. Trata-se nada mais, nada menos que o testemunho do cônsul britânico escrito a 'quente', logo depois do final da guerra em 1945, quando John Reeves deixou Macau. Em breve espero voltar ao tema. Entretanto sugiro a leitura de um post anterior sobre este livro que 'esperou' mais de 70 anos para ver a luz do dia.
Em 2015 deverá ser editado em Hong Kong uma nova abordagem a este período negro da história mundial com enfoque no que se passou em Macau. O meu contributo resultou de um convite de o coordenador do projecto que contará com o contributo de meia dúzia de académicos de várias nacionalidades.

2 comentários: