domingo, 9 de março de 2014

Senhor dos Passos


A Procissão do Senhor dos Passos é muito provavelmente a mais antiga manifestação da religião católica m Macau. As suas origens remontam a 1586 sendo das mais enraizadas na comunidade macaense. A imagem do Nosso Senhor Bom Jesus dos Passos carregando a cruz é levada da Igreja de St° Agostinho, passando pelo Largo do Senado, Travessa do Roquete e Largo da Sé até à Catedral, onde fica em vigília durante a noite.
No dia seguinte, a imagem volta para a Igreja de St° Agostinho, passando pelo Centro Histórico de Macau, pelo Largo do Senado, Igreja de S. Domingos, Santa Casa da Misericórdia, Templo Sam Kai Vui Kun (Templo de Kuan Tai) e Casa de Lou Kau.
Entre cânticos e orações em português, chinês e latim, a procissão faz a habitual paragem em sete estações representativas da via-sacra. A celebração marca o primeiro domingo da Quaresma, um período dedicado à oração, penitência, jejum, abstinência e obras de caridade.
The procession of “Nosso Senhor dos Passos” takes place every year on the first Sunday of Lent (February-March) between Santo Agosthino Church and the Cathedral (Sé). A status of Christ is taken in solemn procession from St. Augustine´s Church to the Cathedral for an overnight vigil. It is then returned through the city via the Stations of the Cross. The procession attracts thousands of devotee, making the streets crowded with people.
Na década de 1950 a procissão era assim...
“A Festividade do Senhor Bom Jesus dos Passos – a mais arreigada tradição entre a gente portuguesa – ocupa lugar de proeminência entre as devoções  do povo de Macau. É concorridíssima a Novena que precede a festa, realizada sempre no primeiro Domingo da Quaresma. A Igreja de Santo Agostinho enche-se de oração e de cumprimento de promessas feitas, sendo numerosas as Comunhões diárias. A  Procissão da Cruz, ao anoitecer de sábado, em que a venerável Imagem do Senhor  dos Passos é conduzida para a Sé Catedral, é  o mais recolhido cortejo litúrgico da cidade. A túnica roxa do Senhor e os cortinados, da mesma cor, que envolvem o andor, de mistura com a luz misteriosa dos archotes, infundem respeito e põem na alma uma tristeza grande, recomposição impressionante da cena pérfida do bosque das Oliveiras.(…) O Primeiro Domingo da Quaresma representa, na vida católica de Macau, um dia de penitência e oração – é o dia da Procissão do Bom Jesus dos Passos. Todos os pensamentos e todas as acções gravitam nesse dia à volta do grande acontecimento. O povo de Macau enche, desde o alvorecer da manhã até à hora de saída da Procissão, a vasta Sé Catedral (...)”
Boletim Informativo da Repartição Central dos Serviços Económicos - Secção de Propaganda e Turismo, n.º 38 ,  28 de Fevereiro de 1955
Agradecimentos: Luís Machado, pelas fotos a preto e branco.

Sem comentários:

Publicar um comentário