segunda-feira, 2 de abril de 2012

Hortas de outros tempos

Nesta imagem (de JD) - feita a partir dos jardins do hospital S. Januário - dos aterros do Porto Exterior no início da década de 1960 são visíveis, para além da ponte-cais da STDM, inúmeras hortas fruto da necessidade e do trabalho árduo  dos milhares de refugiados do continente chinês que Macau, mais uma vez, acolheu, quando a revolução cultural se intensificou na China na década de 1960.
Na época esta era uma zona conquistada ao mar há poucas dezenas de anos e cujos aterros não estava ainda consolidados. Diz-se que os terrenos só ficaram férteis porque foram semeadas plantas que fizeram a dessalinização das terras... Edifícios eram raros. Existiam a torre habitacional dos CTT logo depois do hotel Lisboa e as moradias da av. Dr. Rodrigo Rodrigues, bem como um colégio chinês. Mais para diante, só na década de 1970 surgiria o Casino Jai Alai. Tudo o mais eram hortas.
Foi com este cenário de pequenas hortas que os aterros do Porto Exterior se mantiveram até meados da década de 1980, altura em que surgiram infraestruturas como o Complexo Escolar, Fórum, etc...
Noutros tempos em Macau as pequenas hortas e os arrozais (sobretudo nas ilhas) chegaram a ocupar áreas extensas. Desses tempos restam apenas memórias e registos na toponímia local, como é o caso deste Caminho das Hortas (foto de Ana Margarida) na Taipa.

Sem comentários:

Publicar um comentário