quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Bateria rasante 1º de Dezembro

Ca. 1910
A primitiva fortaleza de S. Francisco tinha um plano irregular, a fim de seguir os contornos da base de apoio onde estava localizada. A fortaleza sofreu alterações depois de 1775, e a mesma posteriormente edificada em 1864 tinha uma forma mais regular. Em 1872 foi desenvolvida uma fortificação costeira situada abaixo da fortaleza de S. Francisco, designada por Bateria 1.º de Dezembro, para controlar, assim, tanto a navegação entre Macau e a Taipa, como a aproximação do Porto Interior. O nome advém de ter sido nesse dia que se iniciou a construção. Fez-se também uma ligação subterrânea entre a fortaleza e a bateria. Tudo isto desapareceu nos primeiros aterros da Praia Grande na década de 1920. Ficou o muro junto ao quartel de S. Francisco que ainda hoje pode ser visto.
Ca. 1880/90

Adolfo Loureiro, no livro No Oriente, de Nápoles à China, escreve assim um testemunho da época: 19 de Setembro de 1883 - "(...) Empreguei o dia em diligências para activar os estudos, e depois de jantar dirigi-me a pé à bateria 1º de Dezembro, fortaleza que foi construída e artilhada pelo visconde de S. Januário com duas ou três Krupps que varrem ao lume de água a passagem entre Macau e a Ilha da Taipa. Goza-se dali uma vista esplêndida. Para um lado a costa recortada de restingas e rochedos graníticos; para o outro a graciosa curva da Praia Grande a terminar na Fortaleza do Bom Porto, ou Bom Parto, e, ao longe, a fechar o horizonte, uma série de ilhas, apresentando um perfil dentelado e pitoresco. A formosa enseada e todo o mar, onde cruzam numerosas lanchas chinesas iluminadas pela luz avermelhada do sol poente, rematam o harmonioso quadro."
Mais detalhes aqui

Sem comentários:

Publicar um comentário