quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Pedro Nolasco da Silva: 1842-1912

Este ilustre macaense nasceu em Macau a 6 de Maio de 1842 e morreu a 12 de Outubro de 1912. Foi um ilustre intérprete-tradutor, professor, funcionário público, escritor, jornalista e dirigente associativo. Foi presidente do Leal Senado e da Santa Casa da Misercórdia e fundador da APIM. Aos 24 anos decidiu ir trabalhar para Hong Kong mas uma doença levou-o de volta a Macau onde casou com uma inglesa de quem teve 10 filhos.
Sobre ele o Padre Manuel Teixeira escreveu: "Digno continuador destes grandes sinólogos, era capaz de, por si só, redigir em língua chinesa, conhecendo todo o formalismo e etiquetas da linguagem oficial chinesa que, no tempo do Império, era assás complicada (...). Até seis dias antes de morrer, teve sempre ao seu lado um letrado chinês para colaborar com êle na confecção de livros, que deixou escritos para ensinar o chinês aos portugueses."
Foi nomeado aluno-intérprete pela Portaria n° 8 de 15 de Março de 1862: «nomeio aluno interprete a Pedro Nolasco da Silva, vencendo uma gratificação de 25 patacas mensais». Foi novamente nomeado, depois de terminado o seu curso, aluno intérprete da Procuratura dos Negócios Sínicos (Portaria n° 5, de 30 de Janeiro de 1865). Em 1866, demitiu-se para ir trabalhar em Hong-Kong.
Em 1867, foi readmitido. Em 1871 é primeiro intérprete. Em 1872, surge como professor de chinês no Seminário de S. José, onde ensinava Grammatica do dialecto de Cantão; Dito de Pekin; Dito da lingua Chineza escripta e tradução. Em 1909 foi o intérprete português nas negociações sobre os limites de Macau.
Foi Chefe da Repartição do Expediente Sínico, desde a sua criação (na imagem), em 2 de Novembro de 1885, até 17 de Novembro de 1892.
Traduziu um livro de história de Portugal, como declarado na Portaria n° 64 de 1 de Agosto de 1882: «Fica o 1° interprete da procuratura dos negocios sinicos, Pedro Nolasco da Silva, encarregado de traduzir na lingua china o livro de historia elementar portugueza que foi opportunamente escolhido pelo conselho inspector de instrução publica como mais apropriado para este fim».

Presidiu à Comissão, nomeada pelo Governador, encarregada de estudar e de elaborar os programas para o ensino da «lingua sinica ministrado na Escola Central do sexo masculino e Instituto Commercial annexo ao Lyceu Nacional», estando já aposentado das suas funções de intérprete sinólogo na Repartição do Expediente Sínico, em 1906.
Morreu com 70 anos e logo após a sua morte foi proclamado pelo Leal Senado "Cidadão Honorário de Macau" passando o seu retrato a figurar no Salão Nobre. Antes da sua morte foi condecorado com o título honorífico de "Cavaleiro da Ordem de Cristo". Na toponímia local tem uma rua como seu nome bem como duas escolas (já extintas): Escola Primária Oficial Pedro Nolasco da Silva" (Central) e "Escola Comercial Pedro Nolasco", de que foi o primeiro director.
Escreveu e traduziu inúmeros livros:
"Círculo de Conhecimentos em Português e China. Para uso dos que principiam a aprender a língua chinesa", 1884;
"Fábulas", 1884;
"Frases Usuais dos Dialectos de Cantão e Peking", 1884;
"Gramática Prática da Língua Chinesa", 1886;
"Os Rudimentos da Língua Chinesa para Uso dos Alunos da Escola Central do Sexo Masculino", 1895;
"Manual da Língua Sínica, Escrita e Falada", 1903;
"Ao Público: Em Defesa da Associação Promotora da Instrução dos Macaenses agredida pelo Boletim do Governo Eclesiástico da Diocese de Macau, pelo Presidente da mesma Associação", 1908;
"Bússola do Dialecto Cantonense"(foi traduzida para italiano), 1911;
"Livro para o Ensino da Literatura Nacional", 1912.
Phrases Usuaes dos Dialectos de Cantão e Peking, Typographia Popular, 1884
"Phrases Usuaes e de Dialogos nos dialectos de Peking e Cantão"
"Livro para o ensino da Litteratura Nacional" – Kuok Man Kan Fo Shu - tradução (6 volumes)
"Grammatica Pratica da Lingua Chineza", Typographia do Correio Macaense
"Os Rudimentos da Lingua Chineza para uso dos alumnos da Escola Central do sexo masculino", Typographia de Noronha & Ca,1895
"Lingua Sinica Escripta Noções preliminares Lições Progressivas", Typographia Mercantil, 1902
"Manual da Lingua Sinica Escripta e Fallada Primeira Parte Lingua Sinica Escripta Tradução da Amplificação do Santo Decreto",Typographia Mercantil, 1903
"Segunda parte Lingua Sinica Fallada Vocabulário", Typographia Mercantil, 1901
"Lingua Sinica Fallada Phrases Usuaes, Dialogos, e Formulas de Conversação", Typographia Mercantil, 1903
"Lições progressivas para o estudo da Lingua Sinica Fallada e Escripta vertidas em portuguez para uso dos alumnos da Escola Central de Macau", Typographia Mercantil, 1890. (versão francesa de 1886).

Sem comentários:

Enviar um comentário