segunda-feira, 25 de junho de 2018

Infante D. Henrique: "Talent de bien faire"

O Infante D. Henrique de Avis, duque de Viseu e 1.º senhor da Covilhã, nasceu a 4 de Março de 1394, no Porto. Morreu em Sagres a 13 de Novembro de 1460.
Selo emitido em Macau em 1994: 6º centenário do nascimento do Infante D. Henrique, o patrono do Liceu de Macau.

A emissão foi regulada pela Portaria n.º 3/94/M: "Emite e põe em circulação selos postais alusivos à emissão extraordinária “6.º Centenário do Nascimento do Infante D. Henrique”.
Nesse ano a mesma emissão foi feita em Portugal e no Brasil.
Troço da Av. Infante D. Henrique, vendo-se o Liceu. Década 1960
Padrão henriquino colocado em 1960 frente à entrada do Liceu. Actualmente no Jardim Jorge Álvares. E se mais mundo houvera lá chegara." Excerto do Canto VII da Estância 14ª de Os Lusíadas.
Em 1960 assinalou-se em Macau com pompa e circunstância o 5º centenário da morte do Infante. Em Janeiro desse ano o governador Jaime Silvério Marques determinou que se compilasse um opúsculo contendo as principais actividades e celebrações levadas a efeito, nesse Ano Henriquino. O livro seria editado do Leal Senado da Câmara de Macau e publicado em Dezembro de 1960, com impressão da Tipografia da Missão do Padroado.
As Comemorações iniciaram-se a 4 de Março de 1960 com o hastear das bandeiras Nacional e da Cruz de Cristo em todos os edifícios públicos que durante as festas ficaram “enfeitados”, por “iluminação de gala”. Desse vasto conjunto de iniciativas fez ainda parte uma emissão filatélica especial. (imagens abaixo)

No túmulo do Infante D. Henrique, por entre os símbolos das Armas do Reino, da Ordem da Jarreteira, a mais antiga Ordem de Cavalaria de Inglaterra e da Ordem de Cristo, há uma frase em francês que diz: Talent de bien faire. Esta máxima estava exposta nas paredes do Liceu, quer o do Tap Seac quer o da Praia Grande. Em baixo um troço da Av. Infante D. Henrique no séc. XXI.

Sem comentários:

Publicar um comentário