terça-feira, 26 de março de 2013

"Adé": 20 anos depois da morte

José dos Santos Ferreira, mais conhecido por Adé, morreu há 20 anos, mas o seu legado não. No blog, que ele chamaria de "Macau di tempo antigo", reproduz-se um dos seus poemas mais conhecidos (em patuá e em português).
Pa vôs, Macau quirido, pequinino,
Nêsga de chám pa Dios abençoado
Macau cristám, qui fórça di destino
Já botá, na caminho alumiado;
Pa vôa, iou pensá vêm co devoçam,
Rabiscá unga poéma di amôr,
Enfeitado co vôs na coraçam
Pa têm mercê di bença di Sinhôr.
Para ti, Macau querida, pequenina,
Nesga de terra por Deus abençoada,
Macau cristã, que a mão do destino
Colocou no caminho iluminado;
Para ti, pensei vir com devoção,
Compor um poema de amor,
Contigo enfeitado no coração,
E assim merecera bênção do Senhor.

Sem comentários:

Publicar um comentário