quinta-feira, 10 de setembro de 2020

Travessa e Calçada da Fundição

A Travessa e Calçada da Fundição são dois topónimos de Macau que já não existem mas que remetem para os séculos 16 e 17 quando a fundição em Macau deu cartas em todo o mundo, nomeadamente com Manuel Tavares Bocarro na Rua do Chunambeiro.
A Calçada da Fundição começava na Calçada das Chácaras e acabava na topo da Penha, correspondendo à actual Rua do Comendador Ko Hou Neng. Para além de canhões também foram fundidos âncoras e sinos.
Sugestão de leitura: N. Valdez dos Santos – "Manuel Bocarro o Grande Fundidor". Lisboa, Comissão de História Militar, 1981
Excerto:
"Em 1625, Manuel Tavares Bocarro, filho de Pedro Tavares Bocarro, chefe dos fundidores de Goa, de onde partiu, chegou a Macau para reformular e dirigir uma fundição sino-portuguesa. A fábrica ficou localizada numa zona designada por Chunambeiro, junto à Fortaleza do Bom Parto e no sopé da colina da Penha. O encontro das técnicas metalúrgicas ocidentais e orientais tornou famosa a oficina tendo produzido inúmeros canhões, sinos e estátuas.
O cronista António Bocarro, falando de Macau em 1635, escrevia: 'Este lugar possui uma das melhores fundições de canhões no mundo, quer de bronze, que já tem ha muito ou de ferro, que foi feita por ordem do Vice-rei, Conde de Linhares, e onde é fundida continuamente artilharia para todo o seu Estado (da India), a preço muito razoável' (Boxer: Macao Three hundred years ago, in 'Tíen Hsia Monthly', April, 1938, Vol. VI, no. 4)."

Sem comentários:

Publicar um comentário