sábado, 7 de julho de 2018

Kou Ho Neng: o "rei" das Casas de Penhor

Kou Ho Neng (1878-1955) começou a gerir casas de fantan e ganhou o monopólio do comércio do ópio em Macau em 1911. Alguns anos depois, fundou a Companhia de Navegação a Vapor Tong On, a Casa de Penhores Tak Seng On e ainda a Casa de Câmbio Fu Hang. Em 1916, adquiriu uma mansão na Rua do Campo.
Foi condecorado pelo presidente da República de Portugal, Craveiro Lopes (1951-1958) e receberia a condecoração a 28 de Junho de 1952, aquando da visita do Ministro do Ultramar a Macau. Tem uma rua - na zona da Penha - com o seu nome em Macau.

Kou Ho Neng e personalidades macaenses na década 1930
Kou Ho Neng, natural da cidade de Panyu, na província de Guangdong, foi um empresário chinês muito conhecido em Macau e Hong Kong que ficou famoso como “Rei das casas de penhores” devido aos muitos estabelecimentos do género que abriu e geriu nas duas cidades. Além desta actividade, também se dedicou ao jogo com várias casas de fan-tan, ao comércio do ópio, então legal, e abriu também uma companhia de navegação. Em 1911 ganhou o concurso aberto pelo governo português de Macau para a licença de operação das casas de fan-tan e abriu uma na Rua da Caldeira, registada em nome da Companhia Tak Seng. Em 1914, juntou-se a alguns amigos e lançou-se numa joint-venture, a Sup Yau Tong (Salão dos Dez Amigos) para gerir o comércio do ópio em Macau. Mais tarde fundou ainda a Companhia de Navegação a Vapor Tong On, que efectuava carreiras entre Macau e Hong Kong e entre a China continental e Macau.
Kou Ho Neng ficou bem conhecido entre a comunidade chinesa quando, em 1937, adiantou o capital para constituir, com Fu Lo Yung (tb conhecido por Fu Tak Iam), a Companhia Tai Heng, com a qual ganharam o concurso de concessão exclusiva dos jogos de fortuna e azar em Macau por 1,8 milhões de patacas durante 20 anos.

Sem comentários:

Publicar um comentário