domingo, 8 de julho de 2018

A "Ruínas de S. Paulo" por George Chinnery

Ainda antes do aparecimento da fotografia, era a pintura e os desenhos que captavam a realidade para memória futura. George Chinnery (Londres, 1774 - Macau, 1852) foi um dos artistas que vivendo em Macau entre 1824 e 1852 fez registos únicos de como era o território. Em cima, uma representação da Igreja e Convento de S. Paulo, em 1834, anterior ao incêndio do ano seguinte (26 Janeiro 1835) noticiado no jornal The Canton Register (imagem abaixo),edição de 3 Fevereiro 1835.
Fire at Macao. Destruction of St. Paul's Church.
On Monday night the 26th instant this ancient and superb edifice was totally destroyed by fire. From conspicuous situation, standing on almost the highest ground within the walls of Macao, the grand and awful sight of the blazing pile was visible to the whole city. The fire originated in the guard-house, which was a part of the building, and occupied by soldiers The church was built the jesuits in 1602. We hope to see a full account of melancholy event in the next Chronica de Macao.
Estes dois desenhos foram feitos depois de 1835 quando igreja e convento já estavam destruídos restando apenas a fachada.


Sem comentários:

Publicar um comentário