quarta-feira, 13 de maio de 2015

Ana Maria Amaro: 1929-2015

Foto de José Simões Morais
Ana Maria de Sousa Marques da Silva Amaro, professora catedrática jubilada ISCSP-UTL, presidente do Instituto Português de Sinologia (criado em 2007). Sinóloga, profunda conhecedora da história de Macau, morreu esta semana. Tive o prazer de a conhecer já há alguns anos e testemunhei de perto a forma empenhada como se entregou durante a vida à divulgação dos aspectos históricos, etnográficos e antropológicos de Macau e dos macaenses, tendo escrito diversos livros.
Numa das últimas vezes que trocámos correspondência escreveu-me: "Gostaria de ler os seus artigos, pois como sabe interesso-me por tudo quanto trate de Macau." E assim era...
Neste momento recordo ainda a altura em que me convidou para escrever o prefácio do livro "Jogos, Brinquedos e outras diversões de Macau".


O corpo estará em câmara ardente esta quinta-feira, a partir das 11h30 na Basílica da Estrela. A cerimónia religiosa realiza-se no mesmo dia às 14h30 seguindo-se o funeral para o jazigo da família no cemitério de Queluz.


No blogue existem diversos posts relacionados com o trabalho da professora Ana Maria Amaro que convido a pesquisarem e fica a promessa de ao longo dos próximos dias publicar outros, nomeadamente recordar a entrevista que me concedeu e que joi publicada nas páginas do Jornal Tribuna de Macau a 8 de Janeiro de 2010.
Ana Maria Amaro viveu cerca 15 anos em Macau (chegou em 1957), onde foi professora de várias gerações de portugueses e macaenses. Regressou a Portugal em 1972 e mesmo não tendo mais regressado ao Oriente, dedicou toda a sua vida a estudar a China, tendo sido a primeira mulher a doutorar-se com uma temática chinesa.
"Obrigada pela sua mensagem, pelas suas informações e pela imagem que
enviou sobre o Kusék (Clu-clu) de Macau. A imagem do meu livro não tem
a mesma qualidade da sua, embora seja a mesma ficha, porque a gráfica
a desvirtuou. Era dada nas antigas casas de jogo para treino e registo
dos apostadores. A sua imagem está magnifica. A minha pode vê-la na
pág. 399 do livro, em cujo lançamento fez o favor de participar.
Desejo-lhe o maior êxito nos seus projectos. Saudações cordiais, Ana Maria Amaro
"

Sem comentários:

Publicar um comentário