segunda-feira, 19 de novembro de 2012

18 Novembro 1934: chegada do "Dilly"

Envelope de 27 Novembro 1934
A viagem começou na Amadora a 25 de Outubro de 1934. Rumaram em direcção a África (Argel, Tripoli, Bengasi e Tobruk), depois Médio Oriente (Gaza e Basra) e Sudeste Asiático (actual Paquistão e Índia, com paragens em Jask, Karachi e Allahabad). Nas Índias Orientais Holandesas pararam em Akyab, Banguecoque, Prachuab, Singapura, Soerabaia, Rambang e finalmente Dili. A chegada foi a 7 de Novembro desse ano e os dois portugueses foram recebidos em clima de euforia. Foi ali em Timor que o "De Havilland DH-85 Leopard-Moth" recebeu, solenemente, o nome de baptismo "Dilly". 
Sairiam de Dili a 13 de Novembro, passando por Bobonaro, Lantem, Dili, Soerabaia, Batávia, Singapura, Taiping, Banguecoque, Hanoi aterrando em Macau cinco dias depois.
 "Hoje dia 18 de Novembro do ano de 1934, aterrou cerca das 16.30 horas, no hipódromo da Areia Preta, o tenente-aviador Humberto da Cruz que, com o seu mecânico, 1.º Sargento Gonçalves Lobato, efectuou o voo Lisboa- Dili.”
A estadia em Macau é de curta duração mas ainda deu para apreciar as paisagens da península e das ilhas. Humberto da Cruz previra regressar a Lisboa antes do Natal e já estávamos em meados de Novembro. 
"Abrigado o avião no hangar improvisado, feito de panos de tenda, fômos para a cidade, onde nos queriam receber no Leal Senado . na sua sala nobre, repleta de gente, tanta quanta coube (...)" Para além da "recepção entusiástica" Humberto da Cruz (capitão-piloto) e António Gonçalves mecânico  assistiram a um jogo de hóquei em campo "entre o team de Macau e o team de Hong Kong", visitaram os quartéis "da artelharia e o das metralhadoras", andaram de riquexó, foram presenteados com uma dança do Leão e passaram pela vivenda "Sol Poente", a casa de Lara Reis.
Sobrevoam as ilhas da Taipa, Coloane... vão até Hong Kong e regressam para um último voo sobre a península de Macau. No regresso a Lisboa (19 Novembro) passaram por Hanoi, Banguecoque, Akyab, Calcutá, Allahabad e Goa (como o envelope atesta). Estão em Goa no dia 1 de Dezembro, dia da Restauração Nacional que na época tinha grande significado histórico e patriótico. A viagem prosseguirá via Bombaim, Diu, Karachi, Jask, Ziarat, Bushire, Brasa, Bagdad, Cairo, Bengazi, Tripoli, Tunis, Oran e Amadora. A aterragem aconteceu a 21 de Dezembro, ainda antes do Natal. Ao todo foram percorridos 42670 Km. 
Mais detalhes da viagem e estadia em Macau neste link

Neste livro editado em 1935 (uma edição limitada cerca de 100 exemplares que não terá sido posta à venda) são contados os detalhes desta viagem e da recepção em Macau. O feito (alcançar Macau por avião) já tinha sido efectuado 10 anos antes, em 1924, mas como poderão reparar no link, a chegada a Macau não foi pelo ar, mas por água...
O fotógrafo Neves Catela foi a bordo do "Dilly" e captou esta (e outras... 180 no total) imagens aéreas de Macau. Era assim Macau nessa época...

Sem comentários:

Publicar um comentário