terça-feira, 26 de junho de 2012

"De Portugal a Macau": 1924

No livro "De Portugal a Macau", da autoria de José Manuel Sarmento de Beires, oficial da aviação, que, juntamente com António Jacinto da Silva Brito Pais, e Manuel Gouveia, relata a ligação por via aérea -  quase em simultâneo com a travessia do Atlântico Sul, por Gago Coutinho e Sacadura Cabral - entre Portugal e Macau ocorrida em 1924. É uma edição rara esta de 1928.
Por estes dias, há 88 anos, estes "malucos das máquinas voadoras" já tinham chegado a Macau onde celebravam o feito, mesmo na altura dos festejos do Dia da Cidade (24 Junho).
Como o comandante Brito Paes era natural de Colos (Vila Nova de Milfontes/Odemira) a região ficou ligada a este grande feito da aviação portuguesa. Foi a 7 de Abril de 1924 que os pilotos partiram do Campo dos Coitos, junto a Milfontes, rumo ao Oriente. Em homenagem aos aviadores e ao seu feito histórico, foi erguido na Praça da Barbacã (em Vila Nova de Mil Fontes), junto ao forte de S. Clemente, um monumento que recorda a heróica viagem.
A edição de autor de 1958 onde pode ler-se: Recordações imprecisas que a memória reteve através das horas inolvidáveis da viagem do PÁTRIA, - este livro não é mais do que o despreocupado apontamento das minhas impressões pessoais, vislumbradas por entre os instantes de dramaticidade intensa que vivemos, singrando os céus longínquos da África e da Ásia. Estas páginas que constituem um documentário quase exclusivamente emocional, na cristalização imperfeita de oitenta dias de incerteza, de inquietação, de luta árdua e esgotante, ao POVO DE PORTUGAL pertencem, a Ele as dedico.
Ao Povo de quem recebemos a força magnética que nos fez triunfar; ao Povo que, na afirmação formidável da sua energia e do seu entusiasmo, concorreu para que , na viagem aérea a Macau, o nome de Portugal se aureolasse de um prestígio maior.

O monumento em Vila Nova de Mil Fontes (2012)

Sem comentários:

Publicar um comentário