sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Lancha-Canhoneira "Macau"

Desenho do pintor de marinha Artur Guimarães
Mensagem do cônsul-geral de Portugal em Cantão para o Ministério dos Negócios Estrangeiros.
“No dia 29 de Dezembro de 1938, veio a esta cidade a Lancha-Canhoneira 'Macau', comandada pelo Sr. Tenente Albano Oliveira, e trazendo a bordo o Sr. Capitão Carlos Gorgulho, Comandante de Policia de Macau. Veio visitar as altas autoridades japonesas de ocupação, principalmente o General-em-Chefe Ando. Foi-lhes oferecido um almoço na residência deste General; não assisti em virtude do meu estado de saúde. Esta visita e vinda da canhoneira, trazendo um militar de visita às autoridades japonesas foi comentada pelos Cônsules Estrangeiros, que desconfiam de tudo!!! A Canhoneira retirou-se no dia 31 de Dezembro de 1938.”
A sigla NRP significa Navio da República Portuguesa. Esta lancha canhoneira fazia o serviço de patrulha das águas tranquilas da colónia portuguesa nos primeiros anos do século XX. O navio foi encomendado aos estaleiros Yarrow & Co. Ltd., de Glasgow, na Escócia, tendo sido entregue à Marinha portuguesa em 1909. Foi o navio Nº 60 do Regimento de Sinais da Armada e utilizou o distintivo “C.T.A.X.”, como indicativo do Código Internacional de Sinais.
Foi abatido ao efectivo dos navios da Armada a 15 de Agosto de 1943, sendo entregue aos responsáveis militares Japoneses da força expedicionária que invadiu a China (2ª guerra sino-japonesa), por troca com 10.000 sacos de arroz, ficando a navegar com o nome "Maiko". Em 1949 foi capturado por militares chineses, passando a ser propriedade da República da China. Integrado na Marinha chinesa, continuou a prestar serviço durante mais alguns anos sob o nome “Wu Fang”.

Sem comentários:

Publicar um comentário