domingo, 23 de junho de 2013

O 24 Junho de 1622 e o Monumento da Vitória

Início do século XX 
Do Boletim Oficial do governo "parte não oficial", Macau, 27 de Junho de 1870. Era governador (de Macau e Timor) António Sérgio de Sousa.
"Collocou-se, no dia 23 do corrente, às 6 horas da manhã, a primeira pedra do alicerce sobre que ha-de aleventar-se um padrão de gloria, que recorde à posteridade um dos mais brilhantes feitos dos nossos maiores. Foi S. Exa. o governador celebrar esta ceremonia e vio à roda de si quasi todos os funccionarios civis e militares, que annuiram solicitos ao convite de S. Exa.; patenteando assim a sua veneração por tudo que signifique gloria das armas portuguezas, desde tanto acostumadas a vencer. Teve lugar a solemnidade na Praça da Victoria, junto da Flora Macaense, na estrada que por s. Lazaro conduz à Porta do Cerco. Depois da leitura do auto que foi assignado por todos os funccionarios presentes foi elle encerrado n'um cofre com as moedas nacionaes como é d'uso praticar-se nestes actos. Em seguida S. Exa. o governador deitou a primeira colher de cal para segurar ao solo a pedra fundamental de todo o alicerce - a apoz elle algumas outras auctoridades praticaram egual ceremonia. foi uma festa toda patriotica e que assignalou um dia nunca esquecido pelo povo de Macau. No sítio destinado a receber o monumento já existia uma pilastra de pedra (...)" 
Década 1970 - foto IICT 
Este monumento foi mandado fazer pelo Leal Senado como forma de "commemoração da victoria alcançada em Macau pelos portuguezes contra a frota hollandeza, que em 23 de Junho do anno de 1622 desembarcou na praia de Cacilhas". O desenho do monumento foi enviado ao rei de Portugal bem como o pedido para a respectiva inauguração.
  Antes das obras em 1935 quando foi mudado de local

 As obras de1935: ainda por mudar de local
  Plano de obras em 1935
 

O monumento (da autoria do escultor Manuel Maria Bordalo Pinheiro) só seria inaugurado a 26 de Março de 1871 pelo Governador António Sérgio de Sousa.
Numa das inscrições pode ler-se: "No mesmo local onde uma pequena cruz de pedra comemorava a acção gloriosa dos portugueses mandou o Leal Senado levantar este monumento no ano de 1864*". (*será uma referência à decisão e não à construção)
Noutra inscrição: "Para perpetuar na memória dos vindouros a vitória que os portugueses de Macau por intercessão do Bem Aventurado S. João Baptista a quem tomaram por padroeiro alcançaram sobre oitocentos holandeses armados que de treze naus de guerra capitaneadas pelo almirante Roggers desembarcaram na Praia de Cacilhas para tomarem esta cidade do Santo Nome de Deus de Macao em 24 de Junho de 1622"
Em 1965 
No início do séc. XX
Ca. 1965



 Séc. XXI

Sem comentários:

Publicar um comentário