quarta-feira, 1 de julho de 2009

Lutas de cães nos anos 50

O Shar-Pei em Macau na década de 1950
Língua azul, muitas rugas são as características principais do Shar-Pei, uma raça de cão de origem chinesa cuja história remonta a dois séculos antes de Cristo. Em 1974 o Shar-Pei entrou para Livro Guinnes de Recordes como o cão mais raro e mais exótico do planeta.
Do que pesquisei o Shar-Pei é oriundo da província de Guangdong, perto de Macau. No século XX, nas décadas de 30 a 60 passou a ser criado para participar nas tradicionais lutas de cães, passatempo predilecto dos piratas e marinheiros chineses.
Devido às guerras, à fome e o consequente desinteresse pela criação de cães, o Shar-Pei iniciou uma fase de declínio no seu país de origem, que se agravou durante a Revolução Comunista liderada por Mao-Tsé-Tung, culminando com sua quase total extinção no começo dos anos 70.

Fotografia de 1950 do então 'famoso' cão lutador de Macau, o Iron Monkey, com o filhote ao lado.
NA: o post serve apenas o propósito de registar um momento da história e não pretende fazer qualquer apologia em relação às lutas de animais.

Sem comentários:

Publicar um comentário