terça-feira, 2 de agosto de 2016

De "Pátria" a "Fu Yu"

Já escrevi vários posts a propósito da canhoneira "Pátria" (em cima ca. 1904) e que podem ser vistos, por exemplo, aqui. O que destaco hoje é o 'fim de vida' do navio português que teve várias missões em Macau (em baixo em 1924) e na China, só para nomear algumas. Curiosamente, quando foi 'abatida' ao arsenal da Marinha Portuguesa, a "Pátria" seria vendida à armada chinesa em 1931. Ainda ali serviu até 1937 quando foi afundada pelos navios Ryujo e Hosho, da marinha japonesa, aquando da segunda guerra sino-japonesa.
PS: A "Patria" tem uma forte ligação a Macau. Um dos exemplos é Jaime do Inso (1880-1967), que nela embarcou pela primeira vez em 1904 e da qual viria a ser comandante. Recomendo a esse propósito o artigo por ele publicado acerca da canhoneira nos Anais da Marinha em 1951.

Sem comentários:

Publicar um comentário