domingo, 4 de fevereiro de 2018

De "Princess Margaret" a "S.S. Macau"

The Princess Margaret was built in 1931 by Wm. Denny of Dumbarton for the LMS (London, Midland & Scottish Railway) route from Stranraer to Larne. She was 325ft long, 2838 gross tons, and carried 1250 passengers, with 107 first class berths, and 54 second. Her speed was 20.5 knots. She also ran some coastal cruises and trips to Bangor from Larne. In 1939, on the appearance of the new Princess Victoria, she was transferred to the Heysham-Belfast route, returning to Stranraer when the new ship was requisitioned for war service. She was reconditioned after the war, being converted to burn oil in 1952. She passed to CSP (Irish) when the railways were nationalised, and was withdrawn in 1961, when the new Caledonian Princess arrived. She was sold to Shun Tak of Hong Kong, renamed Macau, and used to the port of that name.
A embarcação "Princess Margaret" foi construída em 1931 pela Wm. Denny of Dumbarton para a rota LMS (London, Midland e Scottish Railway), ligando Stranraer a Larne. Com 325 pés de comprimento, pesava 2838 toneladas e transportava 1250 passageiros (com 107 camarotes de primeira classe e 54 na segunda classe. Atingia de velocidade máxima os 20,5 nós. Fez ainda alguns cruzeiros costeiros e viagens para Bangor a partir de Larne. Em 1939, com o surgimento de uma nova embarcação com o mesmo nome, foi transferida para a rota Heysham-Belfast, retornando a Stranraer quando o novo navio foi requisitado para o esforço de guerra. Depois da segunda guerra, em 1952, foi alvo de profundas remodelações incluindo o motor que passou a ser alimentado a óleo (antes era a carvão). Entrou então ao serviço da empresa irlandesa CSP quando as ferrovias foram nacionalizadas.
Em 1961, com a construção da nova embarcação Princess Caledónia, foi retirada da circulação e vendida à empresa Shun Tak, de Hong Kong, (e à STDM) que após alguns trabalhos de transformação, a rebaptizou de "Macau" passando a assegurar (a partir de Novembro de 1964) as ligações entre Hong Kong e Macau (com a duração de duas horas e meia), onde atracava já no novo cais do Porto Exterior (construído em betão), a par dos mais rápidos e também recém chegados, hydrofoil. Operou até à década de 1980, numa altura em que a frota de jetfoil aumentou proporcionando uma oferta mais ampla e viagens muito mais rápidas (ca. de 1 hora).

Dois anúncios de meados da década de 1960:
- no de cima, em inglês, surge o prefixo S.S., que significa "Steaming Ship", ou seja, embarcação a vapor";
- no de baixo, em português, surge o prefixo P/V, provavelmente, "paquete veloz".


1 comentário:

  1. What happened to S.S. Macau in the end ?
    Can anyone tell the details ?

    ResponderEliminar